Enfrentar com sucesso a transformação digital da sua empresa
12/09/2019
Por Javier Cortés
Jornalista do EL PAíS RETINA

Não é fácil encontrar uma empresa que se tenha arrependido de iniciar o seu processo de transformação digital. As organizações que sabem tirar partido das vantagens da tecnologia aprendem e adaptam-se rapidamente às alterações exigidas pelo meio e tendem a ser mais competitivas e a obter melhores resultados. Várias pesquisas e estudos revelam que mais da metade das empresas que levam a cabo projetos de digitalização aumentam sua faturação e 14% verificam um aumento de produtividade acima de 20%. Também fica claro que a implementação destas estratégias pode levar a que os custos sejam reduzidos em até 80%.

No entanto, sete em cada dez empresas reconhecem que não obtiveram o sucesso que esperavam associado ao seu processo de digitalização. 85% dos executivos espanhóis acreditam que a transformação digital deve abranger, de forma mais generalizada, todos os departamentos. Mais de metade das empresas prevê que poderiam ter dificuldades em corresponder à expectativa dos seus clientes, cada vez mais exigentes, dentro de cinco anos.

Neste sentido, destacamos algumas sugestões para lidar com este processo com êxito:

1. Recorrer a metodologias ágeis

O que mais preocupa as empresas (grandes ou pequenas), ao enfrentar este desafio, é a capacidade de resposta face à mudança – a maioria dos estudos identificam este fator como sendo a principal preocupação corporativa. 82% das empresas consideram esse um dos principais problemas que estão a enfrentar atualmente. Dada esta mudança de paradigma, por meio da qual os consumidores alteram os seus hábitos a um ritmo muito acelerado, muitos especialistas recomendam reduzir os ciclos de inovação e acelerar o ritmo de lançamento de novos produtos. Para isso, é essencial conhecer e implementar metodologias ágeis que abordem a gestão de projetos a partir de uma filosofia de tentativa e erro que nos permita conhecer aquilo que os nossos clientes exigem constantemente.

2. Pensar a longo prazo

É um erro considerar que a adoção de uma abordagem funcional como esta deve levar as empresas a perseguir obsessivamente resultados imediatos que correspondam às suas expectativas de vendas e produtividade. Ainda que algumas medidas orientadas à digitalização dos negócios apresentem vantagens competitivas a curto prazo, há outras que levarão algum tempo até revelarem resultados favoráveis. A paciência no que diz respeito a este tema pode, portanto, ser considerada uma virtude.

3. Tirar partido do potencial do Big Data

Proceder à digitalização de uma empresa, com sucesso, requer a compreensão de um conceito essencial: big data. A tecnologia permite às empresas reunir e analisar informações sobre a atividade que realizam e, desta forma, contribui para que conheçam melhor os seus clientes. Ter um conhecimento profundo das necessidades de seus utilizadores é, para duas em cada três empresas, o principal objetivo que se pretende alcançar com a transformação digital. As empresas que souberem tirar proveito do potencial dos dados saberão responder às necessidades dos seus clientes, além de otimizar os seus processos para reduzir custos ou obter maior eficácia no seu trabalho.

4. Mudar a cultura corporativa

A transformação digital não afeta apenas as ferramentas que usamos diariamente; Implica também uma revolução cultural. Para levar a cabo esse processo de forma eficaz é necessário mudar atitudes e comportamentos, em todos os âmbitos da empresa. Afinal, são os colaboradores que, em última análise, determinarão o sucesso ou o insucesso da implementação das estratégias estabelecidas.

Considerando este panorama, a correta gestão de talentos ganha outra relevância. É imprescindível apostar em ambientes de trabalho flexíveis e na formação contínua dos colaboradores, assim como valorizar as suas competências sociais. Hoje, para metade das empresas, criatividade, colaboração e resiliência são das competências mais valorizadas e que podem realmente fazer a diferença na escolha de um candidato.

A revolução digital está cada vez mais presente na nossa sociedade. As empresas capazes de tirar proveito das novas ferramentas e de colocar o cliente no centro do seu negócio serão responsáveis por liderar o mercado num mundo que flui a uma velocidade vertiginosa.

Javier Cortés é jornalista especializado em novas tecnologias. Formado em Filologia Hispânica pela Universidade Complutense, escreve no El País Retina sobre transformação digital, inovação e talento.