Como podem os departamentos financeiros contribuir para aumentar as vendas?
06/08/2019
Por Axesor

As empresas devem avaliar o risco de crédito associado às suas operações comerciais para perceber se o negócio a realizar com um potencial cliente trará a receita esperada ou, ao invés disso, uma situação de incobrável.

O departamento financeiro, enquanto responsável pela gestão do dinheiro da empresa, precisa de garantir que há recursos suficientes para fazer face às despesas necessárias, para além de se encarregar das cobranças. Com a diversificação dos modelos de negócio, a consagração do comércio eletrónico e a dinâmica de mercado, o crédito tem-se mostrado uma das modalidades preferidas quando se trata de manter o nível de vendas.

A concessão de crédito implica sempre riscos, na medida em que pode causar problemas de liquidez devido a atrasos ou a pagamentos que não chegam a acontecer. No entanto, é uma opção que permite que as empresas aumentem as suas vendas. Nesse sentido, o departamento financeiro desempenha um papel vital no que diz respeito ao atingimento dos objetivos comerciais. Nesse sentido, há alguns aspetos que devem ser tidos em conta:

1. Métodos de pagamento flexíveis e concessão de facilidades

Aumentar e tornar os métodos de pagamento mais flexíveis trará, sem dúvida, benefícios para ambas as partes.

O crédito permite que as empresas aumentem as vendas, neste sentido, torne os métodos de pagamento mais flexíveis e permita que os clientes se organizem por forma a cumprirem os seus compromissos no prazo estipulado. Além disso, esta abordagem permite evitar que as dívidas adquiram o caráter de incobráveis e transitem para outras instâncias, dando origem a cobranças judiciais.

O pagamento fracionado (30, 60 ou 90 dias) pode ser uma boa maneira de aumentar as vendas a crédito. Na realidade, esta modalidade permite que as empresas aumentem a sua receita, o que pode ser alcançado por meio de benefícios associados a pagamentos pontuais, como descontos ou promoções exclusivas.

2. Avaliar o risco de crédito

Conceder mais facilidades e ser flexível nos pagamentos não é o mesmo que ser imprudente ou assumir riscos desnecessários. Desta forma, antes de conceder um crédito, faça uma análise de risco de cada cliente para determinar qual é a probabilidade de o cliente cumprir com o pagamento a que se compromete.

Face ao exposto, existem no mercado soluções para gerir o risco de crédito que permitem que as empresas tomem decisões estratégicas acertadas.

3. Considere o factoring

Quando se trata de aumentar as vendas graças às vendas a crédito, o factoring é uma excelente alternativa. Falamos de uma ferramenta que permite adiantar o pagamento de faturas, ou seja, vender a dívida a terceiros para transformá-la em liquidez imediata para a empresa. Nos termos do contrato, o factoring pode cobrir o risco de não pagamento por parte do devedor.

Qual é o ponto de equilíbrio e por que motivo é importante?

O ponto de equilíbrio é alcançado quando a receita é igual às despesas, portanto, não há ganho ou perda. Quando a receita excede os custos pode-se falar em lucros. Com base neste cálculo, pode perceber quanto precisa de vender para fazer face às despesas e custos.

Nesse sentido, as vendas a prazo podem ser uma excelente alternativa para as empresas alcançarem o ponto de equilíbrio desejado, o que é essencial para a boa saúde financeira.

Desta forma, reforçamos que os departamentos financeiros têm potencial para não se focarem exclusivamente nas transações e operações correntes, transformando-se em líderes estratégicos no que toca a definir e atingir os objetivos da empresa.